TJ nega novo pedido de laudo psiquiátrico para condenado pelo massacre na creche de Saudades

Assim, fica mantida a decisão de primeiro grau em que o réu foi condenado a 329 anos e quatro meses de reclusão, em regime fechado

 

Novamente a realização de mais um laudo psiquiátrico para o homem que assassinou três bebês e duas professoras na creche de Saudades, no Oeste, esteve na pauta de julgamento da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Entre as apelações do advogado de defesa estava o quarto exame de insanidade mental. O pedido foi negado, unanimemente, na sessão realizada na terça-feira, 7/11.