Servidores da Casan paralisam os trabalhos em Chapecó

Funcionários estão descontentes com propostas do acordo coletivo de trabalho

 

Servidores de toda a região se reuniram em frente a nova agência da Casan de Chapecó, localizada na rua General Osório, em protesto contra duas propostas que foram inclusas no acordo coletivo de trabalho enviado pela Companhia de Água e Saneamento (Casan). O acordo está em debate desde maio deste ano.

FOTO: Amauri Sales/Rádio Chapecó

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente de Santa Catarina (Sintaema), que representa os servidores, uma das principais críticas é a exclusão da cláusula de reposição salarial do acordo, que deveria ter sido assinada pela empresa e pelo sindicato já no mês de abril, pois a data-base para o documento seria dia 1° de maio. Servidores pedem que sejam abertas novas conversações sobre o abono salarial para os assistentes administrativos e que seja revisto o reajuste de salário da categoria.

Ainda conforme representantes do Sindicato, a categoria exige que o presidente da Casan, Laudelino de Bastos, conduza diretamente as negociações com os funcionários.

Devido ao protesto, o atendimento ao público foi suspenso das 8h às 12h em todas as agências da estatal no Oeste Catarinense. O atendimento volta a normalizar no período da tarde.