SED realiza avaliação do 2º Ano do Ensino Fundamental nas escolas públicas de Santa Catarina

Os alunos serão avaliados nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática

 

A avaliação para turmas do 2º Ano do Ensino Fundamental da rede pública estadual e municipal de todos os 295 municípios catarinenses acontece nesta quarta e quinta-feira, 29 e 30 de novembro. Os alunos serão avaliados nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. No total, 89.279 alunos irão receber a prova. A avaliação é realizada pela Secretaria de Estado da Educação (SED).

O Secretário de Estado da Educação, Aristides Cimadon, destaca que Santa Catarina é o único estado do país que alcançou o nível de alfabetização ao final do 2º Ano do Ensino Fundamental: “Queremos manter e melhorar ainda mais este índice em nossas escolas. Por isso, estamos elaborando, em regime colaborativo com os municípios e outras instituições, políticas públicas que visam fazer da educação catarinense a melhor do Brasil”.

Além da avaliação, o Estado irá elaborar uma Política de Alfabetização do Território Catarinense, em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME) e mais de 20 instituições parceiras.

O Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, nova política de alfabetização que foi assinada pelo Estado de Santa Catarina e pela UNDIME, define uma parceria para que a gente possa juntos construir a política do Estado. Assim, o momento da alfabetização é construído de maneira sensível e assertiva, contando também com os professores, peças fundamentais na construção dessa política”, afirma a secretária Adjunta de Estado da Educação, Patrícia Lueders.

Política de Alfabetização do Território Catarinense

Nos dias 13 e 14 de novembro, foi realizado o 1º Seminário para a Elaboração da Política de Alfabetização do Território Catarinense, em Fraiburgo. Até o fim de 2023, estão programadas mais duas formações para a elaboração da política estadual, que visam organizar ações pedagógicas considerando os desafios da alfabetização no sistema de ensino catarinense.

A ação inédita envolve mais de 120 profissionais da SED, UNDIME e representantes das instituições participantes. São elas: Ministério Público de Santa Catarina (MPSC); Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC); Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina (ALESC); Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA); Conselho Estadual dos Direitos Humanos (CEDH); Secretaria de Estado da Assistência Social, Mulher e Família (SAS); Associação Brasileira de Alfabetização (ABALF); Fórum Catarinense de Alfabetização (FCA); Federação Catarinense de Municípios (FECAM); União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME); Conselho Estadual de Educação (CEE); União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (UNCME); Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE).

Também estão representadas nas formações a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), a Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC) e a Associação Catarinense das Fundações Educacionais (ACAFE), assim como o Sindicato das Escolas Particulares de Santa Catarina (SINEPE) e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (SINTE).

Compromisso Nacional Criança Alfabetizada

O desenvolvimento da política estadual é uma resposta ao Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, ao qual o Estado de Santa Catarina aderiu. O foco do programa nacional é garantir que 100% das crianças brasileiras estejam alfabetizadas ao final do 2° ano do Ensino Fundamental. Um dos eixos do Compromisso é o da Infraestrutura, que prevê assistência técnica e financeira do Ministério da Educação para que as redes possam dispor de materiais e instalar espaços de incentivo a práticas da leitura.

Foto: ASCOM/SED/Divulgação