Polícia Civil através da DPCAMI de Chapecó prende homem por abusar sexualmente de crianças

Na casa do suspeito foram apreendidos equipamentos eletrônicos com farto material pornográfico infantojuvenil armazenado

 

Chapecó/SC, 13 de janeiro de 2024 – Na manhã deste sábado, Policiais Civis da DPCAMI de Chapecó prenderam um homem com 43 anos de idade investigado pela prática do crime de estupro de vulnerável e por armazenar material pornográfico com fotografias e vídeos de crianças e adolescentes.

A investigação teve início em razão de suspeitas de abuso sexual praticado contra uma criança que frequentava a residência do autor. Os pais dessa criança, tendo em conta as queixas da vítima, procuraram a equipe da DPCAMI.

Durante o trabalho investigativo, além de confirmada a suspeita de estupro, foram identificados indícios de que o autor pode ter abusado sexualmente de outras vítimas, inclusive criança do seu núcleo familiar. As vítimas têm em torno de dez anos de idade.

Conforme a autoridade policial, ainda foram apreendidos celular e computadores na residência do suspeito, onde foi localizado farto material pornográfico armazenado, cerca de quinze mil fotografias e vídeos protagonizados por crianças.

Em razão desses fatos, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do criminoso, pedido acolhido pelo Ministério Público e Poder Judiciário. Tão logo foi preso, o investigado foi interrogado sobre os fatos, mas preferiu ficar em silêncio.

A partir de agora, serão realizadas diligências complementares às já concluídas pela Polícia Civil e finalizada a investigação no prazo legal, com remessa do Inquérito Policial ao Poder Judiciário.

O suspeito será indiciado pela prática do crime de estupro de vulnerável, que prevê pena de 8 a 15 anos de reclusão e por armazenar material pornográfico infantojuvenil, crime que prevê pena de 1 a 4 anos de reclusão.

Ainda de acordo com a Polícia Civil de Santa Catarina, os índices de violência sexual contra crianças e de consumo de material pornográfico infantojuvenil tem aumentado e exigem uma atuação firme do Estado, compromisso da Polícia Civil por meio da DPCAMI.

Fonte e Foto: Divulgação/Polícia Civil/SC