Oficina de verão leva aulas de violão gratuitas a crianças de Chapecó

A ação está sendo realizada nos bairros São Pedro, Seminário e Efapi

 

Chapecó/SC, 17 de janeiro de 2024 – A Prefeitura de Chapecó, por meio da Fundação Cultural, promove a Oficina de verão de Violão. A ação está sendo realizada nos bairros São Pedro, Seminário e Efapi, ampliando oportunidades para a participação de crianças interessadas. O músico local, Marcos Janowitz, integra o corpo docente desta oficina, que se destaca por oferecer aulas gratuitas.

Marcos Janowitz, músico de Chapecó, compartilha seu talento e conhecimento em aulas de violão. O objetivo é proporcionar uma experiência musical enriquecedora, com aulas práticas e dinâmicas, focadas em ensinar notas e técnicas essenciais de forma rápida e acessível. A proposta da oficina é permitir que os participantes aprendam a tocar o instrumento em um período de dois a três meses, promovendo uma abordagem mais espontânea e prática.

Fellipe de Quadros, presidente da Fundação Cultural de Chapecó, destaca a importância do projeto no contexto cultural da cidade. “A iniciativa visa levar a música a todos os bairros de Chapecó de forma gratuita. É uma oportunidade para as crianças descobrirem talentos e se destacarem no universo musical“.

O professor Marcos Janowitz também destaca a relevância da música na vida das crianças e os benefícios do aprendizado do violão no desenvolvimento infantil. Ele enfatiza que a música desempenha um papel fundamental no processo de ensino e aprendizagem, contribuindo para o desenvolvimento cognitivo, emocional e social dos jovens. Além disso, o violão é uma ferramenta eficaz para trabalhar a coordenação motora e as habilidades manuais, promovendo a socialização entre os participantes. Bianca Martins, de 12 anos, que é uma das alunas do projeto, expressou sua empolgação com as aulas de violão: “As aulas são legais e o professor explica bem. Eu adoro tocar as notas“.

As aulas da Oficina de verão de Violão são realizadas nas segundas-feiras no CREAS São Pedro, das 9h às 11h, e no Bairro Líder, das 13h30 às 16h30. Já nas terças-feiras, os horários variam, com a manhã reservada à EFAPI, das 8h às 11h, e a tarde no Seminário, das 13h30 às 15h30. Esta distribuição visa garantir flexibilidade e acessibilidade, permitindo que as crianças participem conforme suas disponibilidades e localidades.

As inscrições para a Oficina de verão podem ser realizadas no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) dos respectivos bairros. Os pais interessados podem procurar o CRAS para garantir uma vaga para seus filhos nesse programa educativo e cultural. O aluno não precisa ter o instrumento, o mesmo é oferecido no local para as aulas. A oficina se encerrará em meados do mês de março.

Foto e informações: PMC/Divulgação