Em noite de vandalismo, adolescente é agredida na Avenida Uruguai, em Itapiranga

Policia Militar foi acionada

 

Um local que já foi ponto de encontro de amigos e familiares para momentos especiais em um ponto turístico de Itapiranga, virou cenário de vandalismo e presença constante de baderneiros.

O centro de Itapiranga, na Avenida Uruguai, próximo ao Fórum, é o local de maior concentração de pessoas que não estão preocupadas com o patrimônio público e preservação ambiental Banheiros, pias, vasos sanitários, bancos e mesas são depredados praticamente todas as noites.

Nesta sexta-feira Santa, 29, não foi diferente. Brigas, depredações e perturbação do sossego público. As denúncias são comuns e ações da Polícia Militar acabam surtindo pouco efeito por falta de amparo legal para ações mais rigorosas.

Na manhã deste sábado, 30, as equipes responsáveis pela limpeza encontraram um cenário de destruição nos banheiros e margens do Rio Uruguai. Lixo na barranca do Rio Uruguai e até lixeira jogada na direção da água. Diversas latas de bebidas alcoólicas e outros materiais fazem parte do cenário.

O município já instalou sistema de vide monitoramento e realiza Boletim de Ocorrência seguidas vezes. Alguns responsáveis por vandalismo já foram identificados e responsabilizados por seus atos. Relatos da equipe de Urbanismo mostram o desânimo dos funcionários em repetirem quase que diariamente uma faxina que não seriam necessário caso os frequentadores respeitassem o patrimônio público.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros também tiveram trabalho com o vandalismo na noite de sexta-feira, 29, e madrugada deste sábado, 30. Conforme o comandante da Polícia Militar, Sargento Flávio Paulus, foram diversas ocorrências de perturbação do sossego público. Uma motocicleta foi removida ao pátio conveniado e várias notificações de trânsito foram expedidas.

Por volta de 1h20min deste sábado, 30, a guarnição do Corpo de Bombeiros foi acionada para atender uma adolescente que sofreu um corte na cabeça.

A menor teria sido vítima de agressão física com uma garrafada. Ela foi conduzida ao Hospital Sagrada Família. O Conselho Tutelar também foi acionado.

Com informações da Rede Peperi