CONCÓRDIA: Pacheco assina decreto que reduz a passagem de ônibus para R$ 4,50

É a primeira vez na história do município que a tarifa é reduzida

 

Após longo período de debates e do primeiro projeto ter sido rejeitado pela Câmara de Vereadores, desta vez o projeto de lei encaminhado pelo Executivo Municipal que estabelece o subsídio para redução da tarifa do transporte coletivo, de R$ 8 para R$ 4,50, foi aprovado por unanimidade no Legislativo concordiense.

O documento com a aprovação foi recebido pela Administração Municipal e, imediatamente, o prefeito Rogério Luciano Pacheco assinou o decreto baixando o valor da passagem.

Pacheco comenta a aprovação. “É a primeira vez na história do município que a tarifa é reduzida. Gostaria de ter aprovado este projeto ainda no mês de dezembro, mas infelizmente isso não foi possível”, argumenta Pacheco. “Agradeço o apoio das entidades e o trabalho das comissões de transporte da Prefeitura e da Câmara, além do comprometimento de alguns vereadores”, pontua.

A redução é uma ótima notícia para quem utiliza o transporte público coletivo, seja para estudar, trabalhar ou realizar suas atividades rotineiras em outra parte da cidade.

Em 2023, a passagem de ônibus custava R$ 5, mas a planilha de custos da empresa prestadora de serviço indicava um aumento para R$ 8. A Administração Municipal encaminhou o projeto de lei, em dezembro do ano passado, criando a tarifa social e reduzindo a passagem para R$ 4,50.

O texto não foi votado e a passagem subiu para R$ 8 no mês de janeiro. O aumento penalizou os usuários do transporte, pesando no orçamento da população. Entidades representativas se envolveram no debate, mas o texto foi rejeitado há algumas semanas. Diante da urgência do tema, o executivo enviou novamente o projeto, na sexta-feira passada, dia 1. Este último texto foi aprovado, por unanimidade, em duas votações do Legislativo municipal.