CASAN instala novos reservatórios no primeiro semestre para 17 municípios

Juntos, eles representam um investimento de R$ 26,3 milhões no setor hídrico

 

A reservação de água é fundamental para reforçar a segurança hídrica de abastecimento nos municípios, sobretudo nos períodos de estiagem e de alta temporada. Por isso, a CASAN (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) vai interligar até junho mais 10,8 milhões de litros de água em reservatórios pelo estado. Juntos, eles representam um investimento de R$ 26,3 milhões no setor hídrico.

“Aumentar a reserva de água no estado também é importante especialmente para emergências, tanto de consumo quanto de falta de energia”, explica o presidente da Companhia, Edson Moritz. “Os reservatórios também ajudam a reduzir o custo operacional das nossas estações de tratamento, uma vez que mantém a regularidade do sistema.”

Os municípios que irão receber reservatórios novos interligados são Alfredo Wagner, Apiúna, Aurora, Braço do Norte, Coronel Freitas, Doutor Pedrinho, Içara, Indaial, Lauro Müller, Laguna, Mafra, Paulo Lopes, Rio do Sul, Santo Amaro da Imperatriz, Treze de Maio, Urubici e Urupema.

Os novos reservatórios também trazem novas tecnologias de armazenamento. Em vez dos tradicionais reservatórios de concreto, serão interligados reservatórios de aço inoxidável (em Alfredo Wagner, Apiúna, Aurora, Coronel Freitas, Doutor Pedrinho, Rio do Sul e Santo Amaro da Imperatriz) e aço vitrificado (em Braço do Norte, Içara, Indaial, Mafra, Paulo Lopes, Laguna, Lauro Müller, Treze de Maio, Urubici, Urupema).

Esses materiais têm maior durabilidade e resistência, além de uma maior facilidade na construção e reparo. “Os modelos de aço inoxidável vêm já montados de fábrica, enquanto os de aço vitrificado são montados no local a partir de placas pré-fabricadas”, explica o diretor de operação e expansão Pedro Joel Horstmann.

Modelos de reservatório como esses já foram instalados ao longo de 2023, quando as reservas de água da CASAN tiveram a capacidade aumentada em 48 milhões de litros.

Foto: Mateus Frozza / Rádio Chapecó