A Associação Chapecoense de Futebol lamentou a morte da professora e historiadora Eli Maria Bellani.

A professora Eli Bellani faleceu nesta segunda-feira (20), aos 76 anos, em decorrência de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). A historiadora deu entrada em hospital de Florianópolis no dia 11 de junho

Foto: Arquivo Pessoal / Facebook

A Associação Chapecoense de Futebol, em nome de sua diretoria e dos seus colaboradores, expressa o mais profundo pesar pelo falecimento de Eli Maria Bellani, ocorrido nesta segunda-feira.

Natural de Concórdia, Eli adotou Chapecó como casa e, pela identificação e dedicação à comunidade chapecoense, recebeu o título de cidadã honorária da capital do oeste catarinense.

Ao longo da sua vida, a historiadora por formação dedicou-se à docência. Publicou livros, contribuiu com a formação de milhares de pessoas, escreveu, registrou e eternizou histórias; entre as suas preferidas, sempre esteve a da Associação Chapecoense de Futebol, time pelo qual alimentava a mais sincera paixão.

Torcedora e assídua frequentadora da Arena Condá, Eli era conselheira e foi uma das primeiras sócias da agremiação, deixando um legado de respeito e incondicional lealdade pela instituição alviverde.

Diante da triste e irreparável perde, a Chapecoense deseja força a todos os familiares e amigos.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here