Para o período de 2021/2022 foi estimada uma produção de 2,79 milhões de toneladas de milho grão na primeira safra. A área cultivada no estado se estabiliza em cerca de 330 mil hectares (Infoagro 2022). O déficit hídrico em dezembro e janeiro/2022 se intensifica em várias regiões (Figura 2.1 e 2.2). O impacto no rendimento das lavouras já está sendo registrado em diferentes intensidades nas regiões (Figura 1).

As regiões do Oeste, extremo Oeste e Planalto Norte, foram as que apresentaram maiores déficit hídrico. No entanto, em janeiro a estiagem está se estendendo para as demais regiões.
A redução da produtividade é muito variável, sendo estimada entre 20 a 80% entre e dentro das microrregiões geográficas. As chuvas irregulares e mal distribuídas no período levam a um cenário distinto nas regiões e até entre localidades próximas. Em várias regiões o efeito da estiagem acarreta perdas na produção acima de 40%. A estiagem iniciou após dia 20 de novembro, quando mais de 50% das lavouras estavam em fase de floração, período sensível a falta de umidade no solo. No âmbito estadual as perdas estão em média de 43% relativo ao prognóstico inicial e produção em safras normais (conforme imagem anterior). As informações serão consolidadas nos relatórios mensais da Epagri/Cepa.

 

Início da colheita em SC:

O início da colheita registra produtividades de 120 a 130 SC/ha, são oriundas de áreas
com período de semeadura que ocorreram mais cedo (final de agosto), na região do
Vale do Rio Uruguai. No entanto, a maior parte das áreas foram semeadas de setembro
em diante e foram mais impactadas pela estiagem no período de floração das lavouras.

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here