O Hospital Regional do Oeste recebeu com preocupação a informação de que todos os leitos de UTI COVID-19 destinados para tratamento de pacientes acometidos pela COVID-19 foram descredenciados no Ministério da Saúde. De acordo com o diretor geral, Osmar Arcanjo de Oliveira, na presente data estão internados na UTI COVID, 16 pacientes, todos descobertos pelo SUS, o qual deveria pagar os custos de tratamento, ficando a instituição à deriva financeira e contábil.

Ainda no dia 09, a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina havia noticiado para imprensa uma relação de hospitais com leitos credenciados, sendo que para região somente o Hospital São Paulo em Xanxerê estaria credenciado com 10 leitos de UTI e o Hospital Universitário Santa Terezinha, em Joaçaba com seis leitos, e, nenhum leito constava para o HRO.

Tela_DATASUS_zero_leitos_COVID_para_HRO_19_10_2020

Diante da situação, a direção técnica e administração do Hospital Regional do Oeste tomaram decisão de suspender cirurgias eletivas, mantendo bloco cirúrgico ativo para situações de urgência ou emergência, incluindo pacientes da obstetrícia e oncologia. A decisão tem por objetivo manter condições necessárias de suporte aos serviços essenciais.

A determinação perdura até que a situação seja regularizada pelo gestor pleno, que é o Município de Chapecó via Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com a Secretaria de Estado da Saúde e Ministério da Saúde.

A Prefeitura de Chapecó se manifestou por nota. LEIA:

COMUNICADO 

A Habilitação de Leitos COVID ocorre através da pactuação entre o Ministério da Saúde e o Governo do Estado. A Prefeitura de Chapecó não tem medido esforços para apoiar e dar todas as condições para o Enfrentamento da Pandemia desde o início.

Ressaltamos, que enquanto o trâmite burocrático estiver em curso para solucionar os entraves, o atendimento aos pacientes está assegurado. 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here