A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Chapecó manifestou apoio às medidas estabelecidas pelo Decreto Municipal 38.877 que define novas regras de combate e prevenção à Covid-19. Entre as novas exigências estão o fechamento de praças, parques e espaços públicos e o uso de aferidores de temperatura na entrada de todos os estabelecimentos comerciais do município.

Em documento assinado pelo presidente da CDL, Clóvis Afonso Spohr, a entidade afirma que as novas determinações permitem a continuidade das atividades “não essenciais” e evitam o agravamento da situação econômica do comércio local. A CDL alerta que um novo fechamento do setor no município elevará o número de desempregados e pode ocasionar o encerramento de forma imediata e definitiva de muitas empresas.

LEIA MAIS: Obras do Elevado estão 98% concluídas

Ao mesmo tempo em que considera importantes as medidas anunciadas, a entidade sugere ao Poder Público Municipal maior flexibilização no uso de aferidores de temperatura corporal pelos estabelecimentos. Mediante a dificuldade em encontrar os aparelhos no mercado nacional, a CDL solicita a alteração no Decreto da obrigatoriedade para uma recomendação de uso.

“Estamos fazendo contato com fornecedores para auxiliar os associados na compra dos aparelhos, porém o produto está em falta no mercado, o que dificulta o cumprimento do Decreto no prazo estipulado de 20 dias. Por isso, solicitamos essa modificação no documento”, explica Spohr.

O presidente da CDL ressalta que o setor tem cumprido todas as normas estabelecidas pelos órgãos de saúde desde o retorno das atividades no dia 13 de abril e destaca que os lojistas estão desempenhando a função de agentes de conscientização no município. “Sabemos que a redução da propagação do Coronavírus será resultado de uma ação massiva de nossa sociedade. Todos precisam fazer a sua parte para superarmos juntos”, sublinha.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here