O Serviço de Atenção à Saúde do Escolar – SASE está comemorando 10 anos de atendimento. Ele tem como objetivo oferecer assistência nas áreas de psicopedagogia, psicologia, fonoaudiologia e serviço social para crianças e adolescentes de quatro a dezessete anos, com transtornos específicos do desenvolvimento das habilidades escolares. Atende nas terças e sextas-feiras das 7 às 13 horas e nas segundas, quartas e quinta-feira das 13 às 19 horas.

Nestes 10 anos de funcionamento, o SASE já recebeu aproximadamente 6.210 crianças. Atualmente atende em média 330 crianças e adolescentes por semana. No espaço é realizado anamneses (processo de admissão de pacientes atendidos), atendimentos em grupos, aplicação de testes psicológicos, grupos avaliativos e grupos de orientação aos pais.

LEIA MAIS: Presidente do PJSC fará roteiro de visitas às comarcas do oeste e extremo oeste do Estado

As crianças e adolescentes atendidas no SASE são oriundas das Instituições Educativas da Rede Pública do Município de Chapecó. Como critério básico para inclusão nos atendimentos, eles deverão estar matriculados e frequentando regularmente a Rede de Ensino Pública, sendo atendidos no contra turno escolar. São atendidas crianças e adolescentes que apresentam dificuldades relacionadas à aprendizagem e ao contexto escolar, que estejam influenciando na aquisição das habilidades escolares.

Para a Secretária de Educação de Chapecó, Sandra Maria Galera, o SASE é um diferencial na educação de Chapecó. “Com esse serviço conseguimos prestar mais um atendimento aos estudantes que apresentem condição de atraso neuropsicomotor, com transtornos específicos do desenvolvimento das habilidades escolares, sociais, psicológicas e de linguagem e isto, reflete na qualidade do trabalho desenvolvido na educação”, finalizou. OUÇA:

 

EQUIPE

A equipe do SASE é composta por: 01 coordenadora, 01 auxiliar administrativa, 01 recepcionista, 01 auxiliar de serviços gerais, 01 assistente social, 05 psicopedagogas, 01 psicóloga e 01 fonoaudióloga. Este serviço tem como atribuições, além do atendimento oferecido a criança e adolescente, o trabalho realizado com escolas e demais órgãos que trabalham com infância e juventude.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here