A sexta-feira (21) foi movimentada em Chapecó, uma data especial, marcada por inaugurações. Pela manhã foi entregue a nova ala do Hospital Regional do Oeste (HRO), obra tão esperada pela região.

Pouco antes do meio-dia aconteceu um ato de assinaturas de convênios entre o Estado e o município de Chapecó. Já no começo da tarde foi a vez de inaugurar o novo quartel do 6º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar (6ºBBM) de Santa Catarina, com sede em Chapecó.

Foto: Mateus Frozza / Rádio Chapecó

A cerimônia atrasou em quase 30 minutos, uma vez que o Governador do Estado, Carlos Moises da Silva, era esperado para dar início a solenidade. Ele estava desde o começo de manhã em Chapecó, mas não chegou no horário.

Foto: Mateus Frozza / Rádio Chapecó

O comandante do 6ºBBM, tenente-coronel Hilton de Souza Zeferino, falou com a Rádio Chapecó e disse que esse é um “momento histórico” como foi em 1965, data de inauguração do antigo quartel. Toda a estrutura deve estar alojada no local até quarta-feira, dia 26.

A obra recebeu investimento de R$ 5,8 milhões e está localizada na avenida Getúlio Vargas, onde era o quartel demolido para a construção do novo. O espaço tem 3.500 m².

O comandante-geral dos Bombeiros no Estado, coronel Charles Alexandre Vieira, esteve presente. “Quem ganha sempre, com um equipamento desses é sociedade”, declarou.

 

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, afirmou que os Bombeiros de Chapecó são referência dentro Santa Catarina. “Esse é um fundo municipal, onde a receita é do trabalho do bombeiro mesmo”, disse, em relação aos recursos aplicados.

Atualmente o efetivo em Chapecó tem 80 profissionais que atuam na base central, aeroporto e no bairro Efapi.

Foto: Mateus Frozza / Rádio Chapecó

PROTESTO

Houve manifestação devido a presença do governador Carlos Moises na cerimônia de inauguração. A Aprasc (Associação de Praças do Estado de Santa Catarina) se mobilizou para cobrar do Governo do Estado a reposição salarial.

Foto: Mateus Frozza / Rádio Chapecó

No próximo dia 27 acontece assembleia geral de associados, em Florianópolis. Nesta data será discutida e votada a proposta de reposição inflacionária apresentada pelo Estado. A categoria diz que está há seis anos sem reposição. É possível que, após a assembleia geral, uma contraproposta seja apresentada pela Associação.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here