A guarnição  da Polícia Militar foi acionada pela Central Regional de Emergências (190), para atendimento de ocorrência de homicídio tentando, homicídio doloso consumado e suicídio. A ocorrência foi registrada a rua Elói Ferreira de Souza no bairro Efapi, em Chapecó. Foi por volta das 17h45 da última terça-feira (14).

Ao chegar no local, a equipe foi informada por populares que havia uma senhora deitada na cama e ensanguentada, a qual era possível visualizar pela janela entre aberta do quarto. Algumas pessoas foram até o local pois o autor dos fotos teria mandado uma mensagem no telefone de parentes dizendo que tinha feito uma besteira.

A guarnição então tentou contato com o morador, sem êxito. Diante disso, a guarnição pulou o muro e visualizou a senhora identificada como D. P. 63 anos, deitada em uma cama, bastante ensanguentada e aparentava estar respirando.

A guarnição da PM tentou bater à porta, mas não foi atendida, sendo necessário arrombar a porta dos fundos da residência. Ao adentrar na casa, foi verificado bastante sangue no local.

Em outro quarto, sobre a cama sem sinais vitais foi encontrado a criança  identificada como M.A. P., 02 anos e meio e no mesmo cômodo foi visualizado F. P., 31 anos (sem passagens policiais), todo ensanguentado e sem vida, caído ao lado da cama e com uma faca ao lado de seu corpo.

Ainda de acordo com a PM, foi acionado o SAMU para atendimento de D. P., que foi conduzida ao Hospital Regional do Oeste (HRO) em estado gravíssimo com ferimentos contundentes no rosto e passou por cirurgia ainda durante a noite. O médico do SAMU constatou o óbito dos outros dois envolvidos. Realizado posteriormente o isolamento do local, acionado IGP e Polícia Civil que estiveram no local.

Ainda de acordo com as informações da Polícia Militar, populares informaram que era uma família aparentemente tranquila, não havia histórico de brigas que os vizinhos soubessem. Foi informado também, que a Sra D. P realizava acompanhamento regular na Apae. A esposa, e mãe da criança, não estava na residência no momento dos fatos, chegando durante o isolamento em estado de choque, sendo necessário a condução, por parte do SAMU, até o Hospital.

INFORMAÇÕES DIVULGADAS PELA POLÍCIA MILITAR DE CHAPECÓ

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here