O Procon de Chapecó deflagrou uma operação para averiguar o funcionamento de plataformas de elevação hidráulicas, os elevadores de acessibilidade, produzidos e instalados no município.

Foto: Mateus Frozza / Rádio Chapecó

Na última quinta-feira (3) foi realizada uma coletiva de imprensa, para explicar o procedimento.  Segundo o coordenador do órgão, Paulo Balancelli, a fiscalização iniciou a partir de uma reclamação relacionada a um acidente ocorrido recentemente em Chapecó.

MULTAS

Ainda de acordo com Paulo Balancelli, as multas aplicadas vão de R$ 800 a R$ 6 milhões, de acordo com faturamento da empresa.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here