O técnico Emerson Cris mudou o esquema para enfrentar o Santos na noite de sábado (31), na Arena Condá, em Chapecó. Com a formação no 3-5-2, começou a partida com três zagueiros. O adversário veio a Chapecó sem vencer há três partidas.

O tempo novamente afastou um pouco o torcedor, pois o sábado foi de instabilidade durante o dia e, à noite, a temperatura caiu e o tempo estava nublado.

Os jogadores da Chapecoense demoraram um pouco para se adaptarem ao novo sistema. Era um jogo bom nos minutos iniciais, com Eduardo, da Chape, e Soteldo, do Santos, se destacando em campo.

Em uma partida equilibrada, um lance deixou jogadores e torcedores na expectativa de um pênalti para o Verdão. Foi aos 31 minutos, quando Eduardo cruzou e Everaldo reclamou ter sido puxado quando subia para cabecear. O árbitro Bruno Arleu de Araújo foi olhar no monitor e não marcou. Assim que a bola voltou a rolar, Gustavo Campanharo teve boa chance, bateu de longe e Éverson defendeu para escanteio.

Aos 38 minutos, uma infelicidade de Gum, que fez gol contra. Soteldo cruzou para o meio da área e o zagueiro tentou cortar, mas mandou para as redes do próprio gol. O Peixe estava na frente e, com a vitória parcial, foi para o intervalo.

Os treinadores não alteraram suas equipes e voltaram com as mesmas formações para o tempo final. As primeiras modificações aconteceram aos 15 minutos. Sampaoli fez dupla substituição: Felipe Jonatan e Derlis González saíram para as entradas de Carlos Sánchez e Alison.

O time santista tinha mais posse de bola, mas a Chape estava viva. Emerson Cris só mexeu no time aos 20 minutos, sacando Rafael Pereira e colocando Henrique Almeida. E foi do atacante a grande chance no minuto seguinte. Ele roubou a bola, avançou e bateu muito perto da trave de Éverson.

Camilo deu lugar a Aylon, aos 30 minutos. Diego Torres também entrou no Verdão, na vaga de Gum. Aos 39 do segundo tempo, Everaldo quase marcou. Bruno Pacheco cruzou e o artilheiro cabeceou, para defesa de Éverson. O Verdão tentou, mas não conseguiu empatar a partida e o placar final foi Chape 0x1 Santos. Porém, houve reclamação de uma irregularidade no lance anterior ao gol. O jogo teve sequência e o time santista abriu vantagem.

O resultado deu a liderança ao Peixe, pelo menos até domingo, com 36 pontos, e manteve a Chape na 17ª posição, ainda dentro do Z-4, com 14 pontos. O próximo compromisso da Chapecoense será no domingo (8), diante do CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), as 19h.

Chapecoense: 98)Tiepo 2)Eduardo 3)Gum (Diego Torres) 44)Maurício Ramos 33)Rafael Pereira (Henrique Almeida) 6)Bruno Pacheco 8)Márcio Araújo 10)Gustavo Campanharo 88)Camilo (Aylon) 27)Arthur Gomes 77)Everaldo Técnico – Emerson Cris

Santos: 22)Éverson 28)Lucas Veríssimo 26)Aguilar 6)Gustavo Henrique 4)Victor Ferraz 21)Diego Pituca 25)Evandro (Jean Mota) 36)Felipe Jonatan (Carlos Sánchez) 17)Derlis González (Alison) 27)Eduardo Sasha 10)Soteldo Técnico – Jorge Sampaoli

Arbitragem: Bruno Arleu de Araujo, auxiliado por Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Daniel do Espirito Santo Parro – Trio CBF/RJ. Quarto Árbitro: Evandro Tiago Bender (CBF/SC) / Analista de Campo: Claudemir Maffessoni (CNF/SC) / Árbitro de Vídeo: Carlos Eduardo Nunes Braga (CBF/RJ) / Assistente de Vídeo 1: Christiano Gayo Nascimento (CBF/DF) / Assistente de Vídeo 2:  Ciro Chaban Junqueira (CBF/DF) / Observador de VAR: Hilton Moutinho Rodrigues (CBF/RJ)

Cartões amarelos: Arthur Gomes, Eduardo (Chap); Diego Pituca, Éverson, Victor Ferraz, Soteldo (San)

Estádio: Arena Condá, em Chapecó

Horário: 19h (Sábado, dia 31/08/19)

Público: 9.052 torcedores

Renda: R$236.995

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here