Após três anos e meio, Wagner Meirelles deixou a Delegacia Regional de Chapecó. O delegado assumiu a função em 22 de fevereiro de 2016 e se despediu do cargo na última sexta-feira, dia 16 de agosto.

Meirelles foi entrevistado na manhã desta segunda-feira (19) no programa Chapecó Notícias – 1ª Edição e ressaltou que foi uma decisão pessoal. “Realmente Fabio, estamos agora numa nova etapa da vida, justamente para buscar uma qualidade melhor pessoal. O cargo de delegado regional, maravilhoso…mas a gente chega a um ponto que precisa dar uma parada”, contou.

O delegado, de 42 anos, recordou que já exerceu outras atividades na área da segurança pública. Foi Guarda Municipal e Policial Militar, em Dourados, Mato Grosso do Sul. Após deixar a PM, prestou concurso público e foi aprovado para a Polícia Civil de Santa Catarina.

Foto: Mateus Frozza / Rádio Chapecó

“Eu tenho 42 anos de idade…criado em Dourados, no Mato Grosso do Sul…entrei na Guarda Municipal por concurso público, fiquei por dois anos…entrei na Polícia Militar como sargento…sai da Polícia Militar fiz concurso no Brasil inteiro e passei em Santa Catarina”, relatou Meirelles, que assumiu pela primeira vez como Delegado Regional em Canoinhas (SC).

O delegado Wagner Meirelles, na entrevista, declarou que a sua caminhada dentro da Polícia Civil de Santa foi fruto de muita dedicação: “exige competência, não tem como você assumir esses cargos por indicação, tem que ter competência. Tem que ter dedicação e o principal…você tem que ter a graça de Deus”.

Sobre a decisão de deixar o cargo de Delegado Regional, Meirelles afirmou que a função exige muito do titular. “Gera um certo cansaço…você se dedica muito a carreira e as vezes você não cuida tanto de você…passei muito tempo sem fazer uma boa viagem…você tem que estar 100% da sua qualidade de vida…tem que estar dormindo bem, você não pode estar ansioso…tomei essa decisão e isso não significa que estou abrindo mão da minha carreira”. Wagner Meirelles, agora, voltará para Mafra, onde está lotado.

Desde que assumiu a Delegacia Regional, o efetivo aumentou de 102 para 127 policiais civis. A Regional tem hoje 12 delegados. Meireles destacou parcerias para melhorar o atendimento ao público e ter mais policiais nas ruas. “Até esses dias nós tínhamos a DPCami, que o aluguel era pago pelo município (hoje está em local próprio do Estado)…a 3ª DP, o aluguel é pago pelo município…temos pelo menos uns 10 servidores do município auxiliam a Polícia Civil…temos estagiários que nos ajudam muito”, disse Meirelles, ao agradecer o Poder Público Municipal e o setor privado, além dos colegas policiais civis.

O delegado Wagner Meirelles também foi perguntado sobre a reestruturação implementada em Chapecó, com atenção especial para a Divisão de Investigação Criminal – DIC. “Fui formando a equipe…eles compraram a ideia”, se referiu aos colegas.

Dentre as ações durante sua gestão, Meireles lembrou a nova sede da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCami), a reforma do prédio central da Delegacia Regional, a descentralização de serviços, a reestruturação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos e a nova Delegacia da Efapi, melhorando os índices de resolutividade, como cem por cento dos homicídios (2018) solucionados e percentual superior a 70% nos casos de roubos e furtos.

NOVO DELEGADO REGIONAL

O novo delegado regional é Ricardo Casagrande, que assume na tarde desta segunda-feira (18). Casagrande estava na Corregedoria da Diretoria de Fronteira e tem passagem pelo Serviço Aeropolicial (Saer). “Foi meu primeiro chefe”, lembrou Wagner Meirelles, ao explicar o trâmite para a troca de comando.

HARMONIA

Perguntado sobre a maior satisfação nesse período de três anos e meio, o delegado Wagner Meirelles respondeu: “Foi ter gerado a harmonia…os resultados foram em decorrência da harmonia”. A parceira (com outras forças de segurança) foi mantida… as grandes operações foram feitas exclusivamente pela Polícia Civil….me sinto realizado, com o proposito cumprido”.

Além da harmonia interna, Meirelles enalteceu ainda a parceira com Guarda Municipal, Polícia Militar, Bombeiros e outros setores da sociedade.

A entrevista completa pode ser acessada no vídeo da transmissão do programa na página da Rádio Chapecó no Facebook. CLIQUE AQUI 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here