O primeiro júri popular da comarca de Chapecó no mês de agosto, realizado na sexta-feira (2/8), condenou o réu a 20 anos de prisão, em regime fechado, pelo homicídio de um homem, ocorrido em Guatambu no dia 2 de outubro de 2017.

Os jurados reconheceram as três qualificadoras apresentadas pelo Ministério Público que eram motivo torpe, emprego de meio cruel e emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima. A sentença agrega ainda a condenação por porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com informações levantadas durante o processo, o acusado invadiu a casa da vítima, derrubando o portão com o veículo que dirigia. Quando o homem saiu de casa para ver o que tinha acontecido, foi alvejado com aproximadamente dez tiros. O motivo teria sido porque a vítima e sua esposa teriam abrigado a ex-mulher e filhos do autor após separação do casal.

Foto: Arquivo Rádio Chapecó

PRÓXIMO JÚRI

Na próxima sexta-feira (9), acontecerá o julgamento de um rapaz acusado pela morte da ex-companheira. De acordo com a denúncia, a jovem foi encontrada por vizinhos que arrombaram a porta do apartamento onde ela morava. A mulher estava com um sofá sobre a cabeça e com marcas de agressão pelo corpo.

Ela foi socorrida, mas faleceu 20 dias após o crime ocorrido em 10 de julho de 2017. Ele fugiu com o carro da vítima. O veículo foi encontrado em Brasília/DF. O acusado foi preso no estado de São Paulo em outubro do mesmo ano.

O réu responde por homicídio qualificado por motivo torpe, uso de recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio. Também serão levados ao tribunal os crimes conexos de roubo e estupro. A sessão inicia às 13h30, no fórum da comarca de Chapecó.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here