O sapateiro é o profissional que cria ou conserta calçados. A profissão é muito antiga e surgiu em um momento onde o homem sentiu a necessidade de proteger seus pés, seja do frio ou dos obstáculos no solo. O sapateiro manuseia botas, calçados, chinelos e calçados em geral, fabricando ou mesmo consertando, esse assessório.

Foto: Leonardo Vassoler / Rádio Chapecó

No inicio a profissão de sapateiro era bastante discriminada, sendo considerada menos relevante do que as profissões de curtidores e carniceiros. Com o tempo, a profissão se tornou mais popular. Vendo que todos poderiam precisar de um sapateiro, estabeleceu-se um padrão na forma de fabricação de calçados.

A padronização surgiu na Inglaterra, em 1305, quando o Rei Eduardo I decretou que a medida de uma polegada deveria equivaler a três grãos secos de cevada, estabelecendo uma medida padrão para a fabricação de calçados. A partir disso, os sapateiros passaram a fabricar calçados seguindo essa forma de medida. Um sapato de criança, por exemplo, que medisse trezes grãos, recebia a medida padrão treze. Depois da uniformização inglesa, a padronização se tornou uma tendência mundial.

Foto: Leonardo Vassoler / Rádio Chapecó

Hoje em dia não se procura mais sapatos sob medida, pois indústrias especializadas em produção em massa tomaram conta do mundo, fazendo com que a fabricação por parte dos sapateiros ficasse menos procurada. A procura por esse profissional, nos dias atuais, quase que limita-se ao conserto de sapatos.

Mas nem por isso a profissão foi extinta, pois tem gente que ainda procura pelo sapato artesanal, fabricado pelo próprio sapateiro, sendo um modelo único e especial, conforme o pedido do cliente. Cintos e outros utensílios também são confeccionados por sapateiros. E os consertos também se estendem a mochilas e outros itens.

Nossa reportagem foi conhecer uma sapataria de perto e compartilha com você essa experiência.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here