O coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense (FPC), deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB), foi enfático ao cobrar o secretário de atenção primária à Saúde, Dr. Erno Harzheim. Ele afirmou em audiência na sede do Ministério da Saúde, nesta quarta-feira, dia 12, que o Estado não pode ficar sem a substituição urgente desses profissionais no atendimento básico à saúde.

“Diariamente recebo ligações de prefeitos e secretários demonstrando preocupação para atender às demandas de saúde do seu município. A gente sabe que, com o fim do programa Mais Médicos, isso virou uma dor de cabeça para muita gente. Por isso esta reunião foi de extrema importância para esclarecer as coisas e mostrar que não vamos aceitar que o estado seja penalizado”, argumentou o coordenador do FPC.

Foto: Assessoria de Comunicação / Dep. Peninha

No encontro, o secretário explicou aos parlamentares catarinenses que o governo federal está em fase de desenvolvimento de um novo programa que deve substituir o “Mais Médicos”. Segundo Harzheim, os detalhes do novo formato estão sendo definidos, mas ele adiantou que haverá mudanças significativas no processo seletivo, na forma de remuneração dos médicos e até a possibilidade de premiação da equipe médica por mérito.

“A conversa foi bem positiva e temos uma grande expectativa para a mudança do Programa. Mesmo assim, uma das nossas preocupações é com o atendimento emergencial, para as cidades que estão sem atendimento médico agora. E neste ponto o secretário se comprometeu a tentar encontrar um meio, já que o nosso estado é o que mais perdeu vagas proporcionalmente”, concluiu Peninha.

Participaram do encontro também os deputados: deputada Carmen Zanotto (Cidadania), Ângela Amin (PP), Celso Maldaner (MDB) e Hélio Costa (PRB), além de representantes da Federação Catarinense dos Municípios (FECAM) e da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here