O ministro da Justiça e Segurança Pública cumpriu agenda nesta sexta-feira (7) em Chapecó. O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) trazendo Sergio Moro aterrissou no aeroporto Serafim Bertaso pouco antes das 10h. A deputada federal Caroline De Toni (PSL) acompanhou o ministro durante o voo.

Foto: Leonardo Vassoler / Rádio Chapecó

Ainda no aeroporto, Moro foi saudado por pessoas que estavam no local para recepciona-lo. Na parte interna estavam o prefeito Luciano Buligon (Dem), a vice-governador Daniela Reinehr (PSL), além de deputados e dirigentes do sistema prisional.

Após breve visita à base do Saer/Fron, o ministro seguiu de carro para o Complexo Penitenciário de Chapecó. A comitiva foi escoltada por batedores.

Na Penitenciária, Sergio Moro conheceu a estrutura e pode ver de perto o trabalho desenvolvido com os detentos, considerado exemplo pelo próprio ministro, dias atrás em recente manifestação.

Foto: Leonardo Vassoler / Rádio Chapecó

Atualmente, 862 detentos trabalham em convênio com 23 empresas na Penitenciária. Outros 581 estão matriculados em cursos que vão do ensino fundamental ao superior. Modelo semelhante de ressocialização deve ser implementado em outras penitenciárias pelo Brasil, a partir da experiência de Chapecó.

Ouça o que disse Sergio Moro sobre o complexo de Chapecó e o Fundo Rotativo do sistema prisional:

 

Enquanto o ministro percorria corredores internos e externos, agentes simularam algumas ações de prevenção e intervenção. No Complexo de Chapecó existem dois setores: o agrícola e o industrial. As unidades dessas empresas conveniadas e instaladas no local também foram vistas por Moro.

CHAMADA PÚBLICA

Após a visita técnica do ministro Sergio Moro, o Governo do Estado lançou um chamamento público voltado a empresas interessadas em oferecer oficinas de trabalho para detentos no Complexo Penitenciário de Chapecó. Foi nesse momento que o governador Carlos Moises da Silva chegou no local.

Para participar, a empresa precisa atender pré-requisitos, como ter responsabilidade social e ambiental e oferecer treinamento e capacitação para o detento. O produto fabricado dentro da unidade também precisa estar ligado com a vocação econômica da região, pois assim facilita a inserção no mercado de trabalho após o cumprimento da pena.

Foto; Leonardo Vassoler

CONVÊNIO COM O MUNICÍPIO

No mesmo ato foi assinado um convênio entre Estado e Prefeitura de Chapecó, para a aquisição de parte da produção da horta mantida pelos detentos da Penitenciária Agrícola de Chapecó, com volume total de 10% do consumo do município. Esses alimentos abastecerão a rede de assistência social e os programas de segurança alimentar e nutricional.

O governador Carlos Moises enalteceu a parceria com empresas conveniadas para o desenvolvimento do programa laboral dentro do complexo de Chapecó:

 

O governador Carlos Moises, em seu pronunciamento, também disse que irá autorizar para breve o lançamento do edital da segunda parte do Contorno Viário Oeste, que liga a SC 283 a BR 282:

 

SERGIO MORO

Sérgio Fernando Moro é natural de Maringá (PR) e completa 47 anos em agosto. Enquanto juiz esteve a frente da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba e foi responsável pelas condenações da Operação Lava Jato em primeira instância. Também atuou como professor universitário no Paraná.

Moro assumiu o Ministério da Justiça e Segurança Pública desde o início do Governo de Jair Bolsonaro.

RELEMBRE TODOS OS MOMENTOS

FOTOS E ENTREVISTA – SERGIO MORO EM CHAPECÓ

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here