O presidente da Associação Chapecoense de Futebol, Plínio David de Nes Filho, declarou que o clube não aceita o resultado desta final e irá ingressar com recurso na segunda-feira (22). Após empate por um a um no tempo normal, a disputa foi aos pênaltis.

E nas penalidades máximas, deu Avaí, por 4 a 2. O Avaí converteu todas as cobranças, com João Paulo, Luan, Pedro Castro e Jones Carioca. A Chape fez com Gustavo Campanharo e Rafael Pereira. Aylon e Bruno Pacheco erraram suas cobranças. A última cobrança, de Bruno Pacheco, teve autuação do VAR, que acabou confirmando que a bola não entrou. No entanto, dirigentes da Chapecoense reclamaram que a bola entrou por completo na última cobrança de pênaltis. Bráulio da Silva Machado apenas recebeu orientações por rádio, não foi olhar a imagem. Se confirmasse o gol, a disputa seguiria. Sem falar que houve invasão de campo dos torcedores avaianos antes da decisão final do árbitro.

“Não reconhecemos esse resultado, nós vamos entrar amanhã com pedido de cancelamento dessa partida…falha indecorosa desse árbitro”, disse o presidente Maninho de Nes.

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here