O inverno está se aproximando e as doenças respiratórias transmissíveis começam a aparecer. Gripes, resfriados, rinite, asma, sinusite, otite e pneumonia são as infecções que mais se agravam. A temperatura baixa e o ar seco favorecem a circulação desses vírus.

Crianças e idosos são as pessoas que estão mais propensas, por terem a imunidade mais baixa e a tendência de ficarem em ambientes mais fechados. Nesse período a proliferação dos micro-organismos pode variar, conforme as regiões do Brasil. No sul e Sudeste, entre maio e outubro, existe mais possibilidade de chuvas e quedas nas temperaturas.

Foto: Arquivo Rádio Chapecó

A otorrinolaringologista Amanda Costa alerta que no outono a ar começa a ficar mais seco e a mucosa nasal sente os efeitos. Para diminuir esses efeitos, é possível umedecer as vias nasais usando soro fisiológico e, principalmente, tirando os alérgenos ambientais, que são os polens, as sujeiras dos insetos que ficam pela casa.

RESFRIADOS E GRIPES

As gripes são infecções das vias respiratórias superiores, como nariz e garganta, causadas por vírus do tipo Influenza e provocam sintomas como febre em torno de 37,8ºC, secreção nasal, coriza, dor de garganta e dores nos músculos e articulações, por cerca de 5 a 7 dias.

Já os resfriados são brandos, causados por vírus como adenovírus, rinovírus e vírus sincicial respiratório. Eles provocam sintomas tipo coriza, espirros, dor de garganta e conjuntivite, que duram em média de 3 a 5 dias.

Foto: Arquivo Rádio Chapecó

A Dr. Amanda Costa aconselha a prevenção, trocando os forros de cama, deixando janelas abertas para a circulação do ar. Não Manter bichinhos de pelúcia e, se houver ar condicionado, fazer a limpeza periódica.

Nas escolas, também é importante que não se mantenha um número muito grande de crianças em um mesmo ambiente. Amanda Costa informa que uma criança que frequenta a escola tem em média 12 infecções ao ano. Caso a criança tenha algum sintoma, os pais devem procurar um pediatra e evitar que fiquem em grupos.

ENTREVISTA

A reportagem da Rádio Chapecó conversou com a otorrinolaringologista Amanda Costa. Ouça a entrevista;

 

PARA SE PROTEGER E EVITAR ESTAS DOENÇAS, RECOMENDA-SE:

*Evitar locais fechados e com excesso de pessoas;

*Deixar o ambiente o mais ventilado e arejado possível;

*Lavar ou higienizar com álcool as mãos várias vezes ao dia, principalmente após estar em locais públicos;

*Cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir, preferencialmente com lenço de papel descartável;

*Comer bem e de forma saudável, com dieta rica em frutas e verduras, pois são ricos em antioxidantes e minerais que ajudam a melhorar a imunidade;

*Beber cerca de 2 litros de água por dia;

*Evitar ir com frequência de forma desnecessária ao pronto-socorro, pois é um ambiente com alta probabilidade de contaminação;

*Evitar o contato próximo com outras pessoas, quando se estiver resfriado, principalmente idosos e recém-nascidos.

Além disso, é recomendada a vacinação anual contra a gripe, capaz de proteger contra os principais vírus causadores de gripe no período. Esta vacinação é especialmente importante para pessoas com maior risco para o desenvolvimento de quadros graves de gripe e pneumonia viral, como idosos, crianças, gestantes, diabéticos e portadores de doenças pulmonares, cardíacas ou autoimunes.

 

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here