O Partido Democrático Trabalhista (PDT) de Chapecó esteve reunido na noite de sábado. Entre os assuntos em pauta, a reestruturação da sigla, pensando na eleição municipal do próximo ano.

O assunto foi tema de entrevista no programa Chapecó Notícias – 1ª Edição na manhã desta segunda-feira (11). Participaram o presidente da sigla na cidade, Cláudio Zorzi, e o ex-vereador, hoje coordenador municipal do Instituto Alberto Pasqualini, Alsari Balbinot.

Essa reestruturação começa com “a formação de núcleos em bairros, a filiação de novas lideranças para as candidaturas, embora tenhamos já chapa cheia tanto na questão de vereadores quanto também na majoritária.”, disse Zorzi. “Acima de um candidato, temos um projeto”, complementou.

Balbinot declarou que reuniões serão frequentes: “fazer esses núcleos de base envolvendo as lideranças dos bairros, começando pelos candidatos a vereadores”. O ex-vereador afirmou que o PDT deve ter chapa cheia em outubro de 2020. “Vai lançar os 32 candidatos”, segundo Balbinot.

 

CANDIDATO A PREFEITO

O PDT deve ter candidato a prefeito. Conforme Alsari, “foi uma das diretrizes da última reunião…o PDT deve ter candidato a prefeito…está preparado.” Disse ainda que “vamos formular um projeto politico para Chapecó com 12 propostas chaves…12 pontos importantes, pra mudar a história de Chapecó”

 

 

CARGO NA PREFEITURA

O Partido Democrático Trabalhista teve o candidato a vice (Gui Pereira) do PT de Luciane Carminatti na eleição municipal passada, em 2016. Na eleição geral de 2018 apoiou a candidatura do derrotado Gelson Merisio (PSD).

Por alguns meses, no ano passado, o PDT foi governo em Chapecó, pois Alsari Balbinot assumiu o cargo de assessor-executivo do gabinete do prefeito. Perguntado, Balbinot explicou que “nem participamos” das definições em nível estadual. Sobre o cargo, disse que “teria a incumbência de coordenar as políticas públicas de interesse, principalmente com os bairros de Chapecó…como era um período eleitoral, não foi possível…a pedido do partido, fomos mas também acabamos pra nos retirar…o PDT não apoiou a atual Administração, então não teria sentido a gente estar lá.”

 

NOMES

Os entrevistados citaram como possíveis candidatos a prefeito em 2020 os seus próprios nomes (Cláudio Zorzi e Alsari Balbinot), além do atual vereador e representante da sigla na Câmara de Chapecó, Jatir Balbinot.

Perguntado se estaria descartada uma união com outros partidos de oposição, como PT e PCdoB, o presidente Cláudio Zorzi não descartou totalmente, porém acredita que o PDT deve buscar seu espaço e dificilmente abriria mão de uma candidatura própria.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here