O Projeto de Lei 3722/2012 estabelece novas normas para a aquisição, posse, porte e circulação de armas de fogo e munições no Brasil. O autor é o deputado federal Rogério “Peninha” Mendonça (MDB). Ele acredita que, com a composição mais conservadora do Congresso, o texto deve aprovado em 2019.

Peninha concedeu entrevista ao programa Chapecó Notícias – 1ª Edição na manhã desta sexta-feira (8). O parlamentar lembrou que audiências públicas foram realizadas em várias regiões do país, inclusive em Chapecó.

“Estamos numa expectativa muito grande”, disse Peninha, ressaltando que depende do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), coloca-lo em pauta. O texto já tramitou por uma Comissão Especial.

A votação poderia ter ocorrido ainda no ano passado, mas o deputado disse que o próprio Presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), solicitou que o assunto ficasse para 2019. “Bolsonaro ligou pra mim e pediu pra deixar para esse ano”, complementou. O perfil mais conservador do Congresso pode ser determinante na aprovação do Projeto de Lei.

Peninha foi um dos primeiros a abrir a discussão na Câmara Federal. O deputado destaca que 60 milhões de brasileiros disseram não ao desarmamento, em referendo realizado em 2005.

Rogério “Peninha” Mendonça afirma que requisitos deverão ser cumpridos para se habilitar à uma arma de fogo: “Bem rígidos, inclusive”.

Após entrar em pauta, um deputado será designado como relator de plenário, para conduzir os trabalhos. A expectativa é que o trâmite comece depois da votação da reforma da Previdência.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here