O jogo entre Chapecoense x Atlético Mineiro foi disputado na tarde de sábado (6) em Chapecó. Isso porque nenhuma partida foi marcada para o dia 7, dia de eleições gerais no Brasil.

Uma vitória tirava a Chape da incômoda zona do rebaixamento. Para o Galo, pouco mudava, pois não alcançaria o 5º colocado nem seria ultrapassado pelo 7º. E os mineiros estavam melhores, até exigindo do goleiro Jandrei aos 15 minutos. Era a equipe que mais tinha a posse a bola.

Na metade do primeiro tempo Guto Ferreira precisou fazer uma alteração antecipada. Elicarlos se lesionou – músculo anterior da coxa direita – e deu lugar para Amaral. O jogo se resumia a isso. Porém, aos 40 minutos, Doffo concluiu forte da direita e a bola passou perto do gol de Victor. Foi a primeira chegada do Verdão. Não foi um bom primeiro tempo, que terminou empatado sem gols.

Foto: Sirli Freitas / ACF

O treinador da Chapecoense fez duas alterações no intervalo. Ele tirou Diego Torres e Vinícius, colocando Yann e Bruno Silva. As alterações já deram outra cara ao time, principalmente pela participação de Bruno que quase marcou no minuto inicial.

O ritmo de jogo era melhor na etapa complementar e ficou melhor a partir da metade final. O Atlético quase aos 29’ e o mesmo fez a Chape aos 31, quando o argentino Doffo, livre, chutou por cima. Seguia a igualdade no marcador.

O melhor mesmo estava guardado para o final. Faltando 20 segundos para encerrar os acréscimos, Yann passou para Bruno Silva, que acionou Doffo. O argentino cruzou, a bola desviou e encobriu o goleiro Victor. Foi o gol da vitória da vitória, em um jogo decidido no detalhe. Com os três pontos (Chape 1×0 Galo) o time catarinense saiu da zona do rebaixamento. Além de Doffo, que marcou o gol, destaque também para a dupla de zaga e o goleiro Jandrei.

Foto: Sirli Freitas / ACF

Na partida deste sábado teve início a campanha de arrecadação de brinquedos, que a Associação Chapecoense de Futebol fará até o dia 14. Bruno Pacheco, que recebeu o terceiro cartão amarelo, não enfrenta o Vitória no próximo domingo, 11h, em Chapecó.

Chapecoense: 93)Jandrei 2)Eduardo 23)Douglas 3)Rafael Thyere 6)Bruno Pacheco 86)Elicarlos 95)Barreto 72)Diego Torres (Yann) 34)Doffo 19)Vinícius (Bruno Silva) 90)Leandro Pereira Técnico – Guto Ferreira

Atlético Mineiro: 1)Victor 14)Emerson 3)Leonardo Silva 4)Gabriel 6)Fábio Santos 45)Zé Welison 7)Elias 30)Matheus Galdezani (Terans) 27)Luan (Tomás Andrade) 11)Chará (Leandrinho) 95)Denilson Técnico – Thiago Larghi

Arbitragem: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa/SP), auxiliado por Daniel Paulo Ziolli (CBF/SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (CBF/SP)./ Quarto Árbitro: Luiz Alberto Andrini Nogueira (CBF/SC) / Árbitro Assistente Adicional 1: Thiago Luis Scarascati (CBF/SP) e Árbitro Assistente Adicional 2: Adriano de Assis Miranda (CBF/SP)

Cartões amarelos: Doffo, Eduardo, Bruno Pacheco-3º (Chap); Denilson, Elias, Terans (Atl)

Estádio: Arena Condá, em Chapecó

Horário: 16h (Sábado, dia 6/10/18)

Público: 10.074

Renda: R$ 198.705,00

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here