Uma reunião entre funcionários da empresa BRF e o Sindicato dos Trabalhadores em Indústrias de Carnes e Derivados (Sitracarnes) de Chapecó aconteceu nesta terça-feira (10). O objetivo foi discutir a suspensão dos contratos de trabalho de cerca de 1,4 mil trabalhadores do setor de frangos da unidade de Chapecó. A assembleia ocorreu no Salão Comunitário da Vila Mantelli.

O presidente do Sitracarnes, Genir Ponsian de Paula, explica que quase a totalidade dos presentes aceitaram a proposta de suspensão dos contratos, o chamado Lay-Off:

 

Sendo assim ficou definido na reunião que a suspensão passa a valer assim que terminarem as férias coletivas, que iniciam no dia 30 deste mês.

Férias coletivas

No dia 30 deste mês, começa o período de férias coletivas para os trabalhadores do setor de frangos que segue até o dia 28 de agosto. No dia 29 começará a valer a suspensão dos contratos por até cinco meses.

Auxílio

Durante o período do lay-off, os trabalhadores vão receber um auxílio equivalente a 80% do seu salário, pagos pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

Curso de capacitação

Entre outros itens estipulados na proposta, está a obrigatoriedade do colaborador participar de cursos de formação, com no mínimo 75% de frequência. Os colaboradores que já são aposentados ou que ainda não completaram 12 meses de atividade na empresa, a BRF pagará o valor equivalente a bolsa do FAT.

Confira o que foi negociado entre BRF e Sitracarnes

  • Vale alimentação: um kit de produtos da BRF no valor de R$ 60,00 mensal; e R$ 50,00 no cartão do vale alimentação, durante a vigência da suspensão dos contratos;
  • R$ 40,00 de ajuda de custo, sem natureza salarial;
  • Em caso de demissão após três meses do fim da suspensão dos contratos, a empresa pagará multa adicional de 100% do salário nominal, além da multa rescisória normal;
  • Vale transporte gratuito durante a suspensão dos contratos;
  • Os trabalhadores abrangidos pela suspensão do contrato devem participar do curso de formação. Se faltar sem justificativa pode perder o salário;
  • O curso acontecerá em dias consecutivos;

Os aposentados que estiverem na suspensão de contratos receberão pela empresa o mesmo valor da bolsa do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador);

  • Para o trabalhador que não tem doze meses de empresa a BRF pagará o valor da bolsa do FAT;
  • Manutenção do plano de saúde;
  • A empresa repassou ao sindicato o nome de todos os trabalhadores envolvidos na suspensão dos contratos.

Deixe uma resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here