A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quinta-feira (10) a “Operação Woodstock Condá”. O nome é uma referência a um festival americano, do final da década de 60, que fazia apologia às drogas.

Foto: Leonardo Vassoler

A operação teve inicio após a apreensão de um celular de um traficante, no dia 4 de abril, em uma outra operação da Polícia Civil, chamada Gnomo. A partir dessa informação, foi realizada a quebra do sigilo telefônico. Assim foi possível identificar cerca de 20 pessoas. Na manhã desta quinta-feira (10), foram cumpridos em Chapecó nove mandados de prisão e 22 mandados de busca e apreensão.

A operação resultou na apreensão de uma grande quantidade drogas, sendo ecstasy, LSD e maconha. Além da prisão de todos os indivíduos com mandado de prisão, uma mulher foi presa em flagrante. Com ela foi encontrada grande quantidade de ecstasy.

Segundo a Polícia Civil, a droga era vendida principalmente em festas eletrônicas. Porém, endereços dos próprios envolvidos também eram utilizados para a prática, além de outros pontos da cidade.

Mais de cem policiais da região participaram da operação desta quinta-feira. O Delegado Rodrigo Moura divulga detalhes:

 

 

Sem comentários

Deixe uma resposta