Um homem foi morto em uma perseguição policial, na noite desta segunda-feira (12) em Chapecó. Ele estava em uma caminhonete Amarok preta, que transportava cigarros contrabandeados.

O fato ocorreu na avenida Getúlio Vargas, esquina com Paulo Marques, centro da cidade, às 22h20m.

Foto: PM

COMO ACONTECEU

Segundo a Polícia Militar (PM), após receberem informações do setor de inteligência, a Rocam (Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas) tentou realizar a abordagem de uma Amarok, carregada com cigarros contrabandeados. As tentativas de abordagem iniciaram ainda na avenida Fernando Machado e depois de passar pela rua Paulo Marques, terminou na avenida Getúlio Vargas. Na avenida principal de Chapecó, a caminhonete se chocou com um veículo estacionado (Fiesta), após deu marcha ré e avançou contra um policial, que se feriu levemente na perna.

Os policiais militares deram ordem de parada ao motorista, que não obedeceu. Na sequência da ocorrência, os policias dispararam tiros em direção ao veículo, que parou com parte sobre o canteiro central. O motorista, baleado, morreu no local. Ele não portava documentos, mas foi identificado posteriormente como CRISTIANO RIBEIRO, 32 anos, natural de Foz do Iguaçu.

POLICIAL FERIDO

O policial militar atropelado foi socorrido e levado ao Hospital Regional do Oeste, com escoriações e lesão leve na perna. Ele passou por exames, recebeu medicação e foi liberado.

Foto: PM

HISTÓRICO DO HOMEM MORTO

Cristiano Ribeiro, de 32 anos, era natural de Foz do Iguaçu. Ele já possuía histórico criminal no transporte de cigarros contrabandeados. Em dezembro de 2016 foi preso pela Polícia Militar do Paraná, no município de Francisco Beltrão. Na oportunidade foi pego, junto de um comparsa, com camionetes roubadas e preparadas para o transporte de cigarros contrabandeados (sem bancos e forros das portas, com um rádio comunicador instalado). Na época, ambos confessaram que teriam feito uma entrega de cigarros em Porto Alegre e estariam voltando para Foz do Iguaçu.

GM S10 E BATEDORES PRESOS

No momento dessa perseguição, outras guarnições da PM faziam a abordagem de uma GM S10, que estava junto com a Amarok no momento que iniciaram as tentativas de abordagem. Dois homens foram presos, um de 27 e outro de 32 anos, que confessaram estarem agindo como batedores da Amarok.

FIAT TORO

Também ao mesmo tempo, outras guarnições e até policiais militares de folga procuravam por outros veículos que estariam no comboio, sendo que, em dado momento dois policiais de folga localizaram uma Fiat Toro na rua Mascarenhas de Moraes, bairro Parque das Palmeiras. Ela estava trancada, estacionada em local sob árvores, como se tivesse sido deixada no local para ser pega depois. A Fiat Torto também estava carregada de cigarros.

OUTRAS DUAS CAMIONETES

Outras duas camionetes envolvidas na ocorrência, que em principio faziam parte do mesmo comboio, e um outro batedor, conseguiram fugir e se esconder.

Na manhã terça-feira (13), essas duas caminhonetes, que conseguiram fugir à noite passada, seguiram viagem ao Rio Grande do Sul. A PM de Chapecó avisou a Brigada Militar, do estado vizinho, porém os fugitivos conseguiram passar a fronteira estadual sem serem vistos. Na estrada, sentido a Erechim, foram localizados, trocaram tiros com a Brigada Militar, abandonaram os veículos e fugiram para um mato. Policiais fazem buscas, utilizando todos os meios disponíveis, incluindo Canil e Saer, que é o serviço aéreo.

As caminhonetes carregadas com cigarros, apreendidas em Chapecó, estavam equipadas com rádios comunicadores com capacidade para copiar a frequência da PM.

VEÍCULOS APREENDIDOS NO RIO GRANDE DO SUL 

 

Sem comentários

Deixe uma resposta