Nesta quinta-feira (11) o seguro desemprego teve um reajuste de 2,07% e a maior parcela passa a R$ 1.667,74, segundo informou o Ministério do Trabalho. O benefício aumentou em R$ 34,02 em relação ao valor antigo que era de R$ 1.643,72, valor esse que é pago aos trabalhadores com salário médio acima de R$ 2.467,33.

O reajuste das parcelas é feito todos os anos através da variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior. No ano de 2017 o INPC, acumulou alta de 2,07%.

O valor do seguro é definido com base em três faixas salariais.

O piso do benefício é equivalente ao salário mínimo, que foi reajustado para R$ 954,00.

Cálculo do Seguro-desemprego

Faixas de salário médio Valor da parcela
Até R$ 1.480,25 Multiplica-se o salário médio por 0,8 (80%)
De R$ 1.480,26 até R$ 2.467,33 O que exceder a R$ 1.480,25, multiplica-se por 0,5 (50%) e soma-se a R$ 1.184,20
Acima de R$ 2.467,33 Parcela será de R$ 1.677,74, invariavelmente

 

Tem direito ao seguro desemprego o trabalhador demitido sem justa causa, e o valor do beneficio e calculado sobre a média dos três meses anteriores da dispensa do empregado.

Se acaso o trabalhador tenha recebido apenas dois salários mensais nesses três meses, calcula-se a média dos dois. Se tiver recebido apenas um, aquele será o valor considerado para apurar o valor do seguro.

E se o beneficiário não tiver trabalhado integralmente em qualquer um dos últimos três meses, o salário será calculado com base no mês de trabalho completo.

 

Sem comentários

Deixe uma resposta