Hospital Universitário está próximo da realidade, diz deputado Altair

    A quarta-feira foi de audiências em Brasília.

    1
    143

    Nesta quarta-feira (13), junto com o deputado federal Esperidião Amin (PP) e bancada federal do Grande Oeste, o deputado estadual Altair Silva (PP) participou de audiências nos Ministérios da Saúde e Educação, e confirmou avanço no projeto de implantação de um hospital universitário em Chapecó. Segundo Silva, a instalação do Hospital Escola pode se tornar realidade em breve.

    Foto: Assessoria Parlamentar

    “Equipes técnicas dos ministérios da Saúde e Educação, juntamente com representantes da Unochapecó e da UFFS, vão realizar uma vistoria técnica no Hospital Regional do Oeste (HRO). Depois, o Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), Rogério Abdalla, virá a Chapecó para uma vistoria final e aí, se possível, será aprovado o HRO como um Hospital Escola”, analisou o parlamentar.

    A Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e a Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó), assim como o Hospital Regional do Oeste (HRO), já apresentaram o projeto e as documentações necessárias. Altair Silva destaca que o pleito é antigo. “Desde 2014 estamos buscando viabilizar a instalação do Hospital Universitário em Chapecó, mas agora os Ministérios confirmaram que terá celeridade no processo e as burocracias necessárias serão resolvidas. Em um curto espaço de tempo poderemos ter o Hospital Regional de Chapecó reconhecido”, afirmou Silva.

    Se aprovado para ser um Hospital Universitário, o Hospital Regional do Oeste (HRO), vai receber alunos dos cursos de medicina, enfermagem, fitoterapia e áreas afins, para realizar seus estágios e especializações, o que na visão do parlamentar será um avanço para Chapecó e para a região Oeste.

    As articulações e ações na esfera federal foram realizadas pelo deputado Altair Silva (PP) em conjunto com o deputado federal Esperidião Amin (PP), os deputados federais de Chapecó e a deputada catarinense Carmen Zanotto (PPS), que lidera com Amin as ações voltadas à saúde no Congresso Nacional.

    O desejo para que o hospital de Chapecó se torne um hospital universitário é antigo e começou ainda em 2014, com a construção da segunda ala do HRO, que conta com mais de 8 mil m², abrigando salas cirúrgicas, prontos-socorros e quartos. Em abril deste ano Altair viajou à Brasília, onde buscou a viabilização do projeto, e agora retornou à capital federal para que a conquista junto aos órgãos nacionais se tornasse realidade o mais breve possível.

    1 COMENTÁRIO

    1. I agree with Catherine & TK. After having survived a of a narcissist woman with this dysfunction. I can tell you first hand that this is true.The diagnosis is correct and the label is correct also. Is everyone a narcissist no. You must examine that person because they are not what they appear to be . And yes the labels are there to classify. It is quite real and in fact very sad and extremely disappointing.she didn’t make me doubt myself but she certainly did everything that she could to turn others against me . She is a liar,she’s manipulative , has a overly-bloated opinion of herself and her accomplishments, thinks the world revolves around her and expects everyone to bow to her tune and when you don’t, she is verbally physically aggressive and insulting , angry all the time, manipulating others against you and while pretending to be your friend is plotting constantly against you and fits all the descriptions of this dysfunction .She is shallow , hollow when it comes to others feelings and she needs help. Her false self merged with her real self and there isn’t a difference .Once you experience it, you will understand.To say that this malady is hogwash is ignorant and uninformed. I know that I survived the hurricane and ordered it back to hell. A pretty face is one thing her mental state is entirely another. Call it what you want but it’s neither normal or healthy.Having been a victim of it I know that Narcissistic Personality Disorder is real and not imaginary.

    Deixe uma resposta