Quem não faz, leva. Chape é derrotada em Brusque

0
6296

A Chapecoense começou o jogo em Brusque com bem mais apetite do que nas apresentações recentes. Pressionando desde o início, com 10 minutos já tinha cinco escanteios a favor. Porém, por volta dos 20 minutos o time da casa já igualava as ações.

O jogo se complicou aos 22 minutos, quando o goleiro Arthur Moraes teve de sair da área com as mãos e foi expulso. Nenén deixou o campo para o reserva Elias entrar no gol. Logo no minuto seguinte, após escanteio, Ricardo Lobo dominou e fez um a zero para o Brusque.

A Chapecoense pouco fez a partir da expulsão, caiu muito de produção. O que salvou foi um pênalti a favor, aos 44 minutos, quando o lateral João Carlos tocou a mão na bola dentro da área, após escanteio cobrado por Reinaldo. Wellington Paulista cobrou e marcou o seu terceiro gol no Campeonato Catarinense. Era o empate, para ir ao intervalo com mais tranquilidade.

Com um jogador a menos, Vagner Mancini não mexeu no time. Já Pingo colocou Pedrinho no lugar de João Carlos, que já tinha cartão amarelo e talvez pudesse ter sido expulso no lance do pênalti. E a Chape deixou de virar o placar, quando Wellington Paulista cobrou um pênalti na trave.

Foto: Chapecoense Oficial
Foto: Chapecoense Oficial

Não foi um bom segundo tempo. Mancini colocou em campo ainda Martinuccio e Túlio de Melo, nos lugares de Rossi e Nadson. Pedrinho, que entrou no intervalo, teve de sair, lesionado. Em seu lugar, entrou Michel Douglas.

O script seguiu à risca o ditado “quem não faz, leva”. A Chape não fez de pênalti e levou um gol no último minuto, aos 49, quando Eliomar encobriu Elias e fez o placar de 2 a 1 para o Brusque. Assim terminou.

Não haverá jogo no meio de semana e a Chapecoense volta a campo contra o Figueirense, domingo (19), na Arena Condá.

Brusque: 1)Rodolpho 2)João Carlos (Pedrinho) 3)Cleiton 4)Neguete 6)Willian 5)Mineiro 8)Leilson 10)Assis (Eliomar) 7)Carlos Alberto 9)Ricardo Lobo 11)Jonatas Belusso Técnico – Pingo

Chapecoense: 1)Arthur 13)Zeballos 3)Grolli 14)Fabrício Bruno 6)Reinaldo 5)Amaral 30)Nenén (Elias) 8)Andrei Girotto 7)Rossi (Martinuccio) 9)Wellignton Paulista 20)Nadson (Túlio de Melo) Técnico – Vagner Mancini

Arbitragem: Bráulio da Silva Machado (Asp. Fifa), auxiliado por Carlos Felipe Schmidt (CBF) e Elen Carolin Portal Sieglitz (FCF)

Cartões amarelos: Wellington Paulista, Zeballos (Chap); João Carlos, Ricardo Lobo (Br).

Cartão vermelho: Arthur Moraes (Chap).

Estádio: Augusto Bauer, em Brusque

Horário: 17h

Gols: Ricardo Lobo (22’/1º t) e Eliomar (49’/2º t) para o Brusque; Wellington Paulista, aos 45’/1º t de pênalti.

Renda R$ 61.240

Público: 2.811

 

Ouça o gol de Wellington Paulista. A narração é de Herter Antunes:

Sem comentários

Deixe uma resposta