Celesc abre nova Chamada Pública para Eficiência Energética

0
148

A Celesc Distribuição está selecionando projetos de eficiência energética por meio de Chamada Pública PEE, com recursos de R$10 milhões para financiar de projetos de eficiência energética em residências, indústrias, prédios públicos, estabelecimentos comerciais ou de serviços, na área rural ou na iluminação pública. O prazo limite para inscrição de projetos é 24 de fevereiro próximo.

“Os projetos devem promover o uso eficiente e racional de energia elétrica, estimulando a adoção de novas tecnologias e de bons hábitos de consumo para combater o desperdício, conforme prevê a Resolução nº556/2013 da ANEEL”, diz o chefe da Divisão de Eficiência Energética, Pesquisa e Desenvolvimento, eng. Marco Aurélio Gianesini.

Para participar desta Chamada os projetos devem estar pautados em ações de melhoria de instalação, que são ações realizadas em instalações de uso final de energia elétrica envolvendo a troca ou melhoramento do desempenho energético de equipamentos e sistemas de uso da energia elétrica. Projetos que contemplem, além das ações de melhoria, a inclusão de geração de energia elétrica com uso de fontes incentivadas podem participar do processo de seleção.

Do total, R$ 6 milhões serão aplicados em projetos nos segmentos Industrial e Residencial, que representam as maiores fatias de consumo no mercado Celesc e R$ 4 milhões para os segmentos Comércio e Serviços, Poder Público, Rural, Serviços Públicos e Iluminação Pública. Projetos inovadores, caracterizados como Projetos Piloto, ou Projetos de P&D não se aplicam a essa Chamada Pública.

Mais informações sobre o Programa e a Chamada Pública podem ser encontradas no site do Programa – celesc.com.br/peecelesc

Eficiência – Desde 1999, a Celesc executa uma série de ações e projetos de combate ao desperdício de energia elétrica, por meio do seu Programa de Eficiência Energética – PEE CELESC.

Nesses 17 anos, foram investidos mais de R$ 235 milhões em 86 projetos, que resultaram em redução de demanda de 80MW e economia de 202,16GWh/ano, correspondente ao consumo de 84 mil residências no mesmo período. Com essa economia evita-se a emissão de 27,4 mil toneladas de CO2 por ano na atmosfera.

Sem comentários

Deixe uma resposta